Endereço

Universidade Federal de Viçosa

DCM – Departamento de
Comunicação Social
Tel: (31) 3612-3200, 3612-3201
Edifício Fábio Ribeiro Gomes, 2° andar | Campus UFV
Viçosa – MG – CEP: 36570-000
E-mail: dcm@ufv.br

Informativo

Livro-reportagem produzido por ex-aluno de Jornalismo da UFV vence Expocom Nacional

O livro-reportagem “Tudo muda: as histórias dos imigrantes venezuelanos no Brasil”, produzido pelo jornalista Daniel Mansur Reis, foi o vencedor da categoria Jornalismo na Expocom 2020. O anúncio foi feito durante a cerimônia de encerramento do Intercom Nacional, em 10/12, com transmissão pelo YouTube.

Para a construção do livro, Daniel viajou até Boa Vista, capital de Roraima, onde conheceu e entrevistou refugiados venezuelanos que buscam reconstruir a vida no Brasil: “A partir dos relatos dessas pessoas, são discutidos temas relacionados ao fluxo migratório e às vivências dos venezuelanos no Brasil, como a decisão de deixar o país, moradia, educação, empregabilidade, xenofobia, separação familiar e outros tipos de vulnerabilidade”, explica o autor.

A obra premiada foi o tema do trabalho de conclusão de curso (TCC) de Daniel, orientado pela professora Kátia Fraga e coorientado pelo jornalista Diogo Rodrigues, ambos do Departamento de Comunicação Social (DCM/UFV). A defesa da monografia ocorreu no final de 2019. A publicação do livro está sendo negociada; e a viagem a Boa Vista ainda rendeu uma reportagem publicada no número 7 da Revista PH Rolfs.

Daniel, na fronteira do Brasil com a Venezuela

Daniel reforçou o orgulho em representar o curso e a UFV na Expocom nacional em um prêmio tão relevante para o jornalismo universitário: “Acredito que consegui colocar em prática muito do que aprendi com os professores, servidores e colegas do DCM na graduação. Então eu devo um muito obrigado a todos que, de alguma forma, contribuíram com isso, em especial à Kátia e ao Diogo”, agradeceu.

A professora Kátia disse sentir orgulho “em dobro” pela conquista: “como coordenadora do curso e como professora orientadora, acompanhando de perto esse livro-reportagem tecido com muita sensibilidade e competência. Essa premiação é uma enorme emoção e um importante reconhecimento pelo brilhante trabalho desenvolvido pelo Daniel no TCC”, ressaltou.

Kátia também enfatizou os demais trabalhos finalistas nas etapas regional e nacional da Expocom: “Reforço que todos os finalistas são vitoriosos por terem sido indicados pela excelente qualidade dos materiais que representaram a excelente qualidade das produções dos/das estudantes do nosso curso em disciplinas, projetos e TCC, entre outras atividades. É, como digo, uma alegria no coração e, em retribuição pela garra de todos vocês, recebam meu afeto e um beijo virtual”. Dessas produções, o programa laboratorial de áudio (In)visibilidade do futebol feminino na história e na mídia, da equipe Julia Camim (aluna líder), Alícia Pinheiro, Keryon Faria e Lara Bernardes, também foi finalista nacional na categoria Rádio, TV e Internet; e outros 7 trabalhos de estudantes do curso foram finalistas na Expocom Sudeste.

A Expocom é uma exposição de trabalhos experimentais, de diferentes categorias, realizados por estudantes de graduação em Comunicação Social. Ela acontece regional e nacionalmente dentro do Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom), maior evento acadêmico da área no Brasil.

Livro-reportagem

É um gênero que congrega literatura e jornalismo: permite que o estudante ou jornalista saia do imediatismo da notícia factual e que explore um tema histórico, biográfico ou social de uma maneira aprofundada e com um estilo de texto mais elaborado.

Capa do livro de Daniel Reis

Comentário de Daniel sobre um capítulo

“Um dos capítulos, chamado “Novo velho lar”, aborda a história de pessoas que estavam residindo em um abrigo espontâneo em Boa Vista. Era um prédio completamente abandonado pelo poder público e que foi ocupado por imigrantes que estavam sem teto para dormir. Muitas vezes, outras reportagens destacavam as coisas ruins do local. Porém, quando eu conheci as pessoas que ali residiam e a forma como elas estavam se organizando para manter uma boa convivência, me surpreendi positivamente. Era um lugar de muito afeto, muito respeito, eles faziam parte de uma grande família composta por mais de quinhentas pessoas. A apuração acabou me revelando um olhar totalmente diferente daquele local, me proporcionou a experiência incrível de conhecer aquelas pessoas e, posteriormente, escrever sobre as coisas boas que o abrigo oferecia aos moradores.”


© 2020 Universidade Federal de Viçosa - Todos os Direitos Reservados